Tendências vistas no quarto dia de desfiles do SPFW

Quem iniciou o quarto dia de desfiles foi a marca A.Niemeyer, que trouxe uma ideia interessante de um surf no gelo, com beleza lembrando a saída da praia, mas com roupas de frio. Foi possível notar a modelagem ampla e texturas aconchegantes, resultando em peças confortáveis. Lã, tricô e tapeçarias, apesar de serem materiais vistos com freqüência, ganham um aspecto próprio, que traz a personalidade das diretoras criativas Fernanda Niemeyer e Renata Alhadeff. Para a coleção, elas se inspiraram em Mountauk, ponto mais extremo de Long Island e destino de muitos nova iorquinos. Estas características deixam as peças diferentes do que vemos no mercado nacional. A marca apostou, como de costume, em uma moda descomplicada e de qualidade, focando no guarda-roupa de seus consumidoras.

Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução 
Foto reprodução
A coleção de verão 2019 de Lenny Niemeyer teve inspiração sobre a mulher que desbrava a natureza e conhecem a fauna e a flora do nosso país. São peças bem fluídas, com diversos prints, que surpreenderam tanto com os trajes de banho ricos em detalhes quanto com looks completos. As produções têm muitas cores e elementos regionais, mas fogem do clichê que são vistos nas passarelas. As estampas de folhagens, clássicas do tropicalismo e que voltaram a ser super tendência na última temporada, são derivadas de tramas de palhas e técnicas que mostram texturas diferentes ao longo do desfile. Como a estamparia está com tudo em 2018, e não tem prazo para acabar, outras estampas também ganharam destaque entre as peças desfiladas, como o animal print de guepardo. Os anos 80 apareceram em algumas produções, com o drapeado dos maiôs e as amarrações de seda nas mangas. A coleção trabalhou a natureza de forma elegante e sofisticada e trouxe uma paleta de cores bem diversificada e delicada para o próximo ano.

Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução 
Foto reprodução
O beachwear da Salinas trouxe inspiração de clubes e hotéis brasileiros direto para as passarelas do SPFW. Biquínis esportivos, que já tinham ganhado espaço no último verão, continuam fazendo parte da próxima temporada e, na nova coleção da marca, ganham toques especiais, como a gola que lembra as camisetas de tenistas. Os camisões e kimonos no lugar das saídas de banho dão um ar bem contemporâneo. O detalhe fica por conta das toalhas na cabeça, que saem do espaço de banho e entram no mundo dos acessórios, complementando ou contrastando com as produções.

Foto reprodução 
Foto reprodução 
Foto reprodução 
Foto reprodução 
A nova coleção da Beira veio para a temporada com peças minimalistas e simples à primeira vista, mas que fazem parte de modelagens complexas. A qualidade do material é parte fundamental do processo de criação deste tipo de peça. A Beira apresenta fibras 100% naturais e um jeans que combina algodão, PET e seda ecológica com reaproveitamento de casulos para a texturização da trama. Calças, saias, vestidos, macacões e casacos sem gênero e uma cartela de cores enxuta é atributo da marca desde que ela entrou no mercado.

Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
O deserto americano com os chapéus e camurças foram a inspiração para o novo lifestyle da Cotton Project. A coleção com vibes western tem uma paleta de cores sóbrias, com algumas peças estampadas em xadrez e animal print. A combinação do estilo loungewear com toques de alfaiataria de pegada rural trazem o diferencial para a passarela da Cotton.

Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Para celebrar 40 anos de sua marca, Lino Villaventura resgatou e reinventou sua história com a moda, trazendo a trajetória do criador e das suas criações. A coleção apresentou algumas memórias afetivas de Lino com as peças que criou e inseriu novos elementos ao seu conjunto de conhecimentos. Na beleza, as linhas foram desenhadas como forma de simbolizar que elas não ficam apenas nos tecidos. A união das peças mostrou que a grife continuará inspirando suas consumidoras.

Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Concluindo o penúltimo dia de desfiles, a Apartamento 03 trouxe reflexões da memória de Luiz Cláudio, estilista da marca. Com uma cartela de tons sóbrios, o designer retoma lembranças de sua infância e sua família, de como vivia rodeado de grandes mulheres costureiras. A partir desta inspiração, Luiz criou padronagens com restos de tecidos (que antigamente sobravam dos vestidos que seus familiares produziam), bordados propositais que representam os fios que grudavam nos uniformes e uma passarela com silhuetas femininas.

Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução

Foto reprodução


Um comentário:

Sinta-se à vontade para comentar. Nós amamos!